Perguntas mais frequentes Calistenia & Streetworkout.

Olá caros amigos, atletas e parceiros, nosso amigo Bira Júnior do Grupo Calistenia Maceió pensando em ajudar aos praticantes da Calistenia respondeu as perguntas mais frequentes aos praticantes de Calistenia & Streetworkout e nos forneceu a matéria.
Veja:

Quando nos procuram para saber informações sobre  a modalidade, geralmente as perguntas são sempre as mesmas. Esse simples questionário visa ajudar e motivar as pessoas que curtem os vídeos e fotos do nosso projeto e por algum motivo ainda não aderiu à prática. São opiniões pessoais, baseadas na minha formação e vivência no esporte, portanto estou aberto a diálogos saudáveis que contribuam para o crescimento do esporte e para uma maior adesão de novos praticantes. Tentei responder de forma simples e objetiva, claro que alguns temas são mais complexos e demandam de maiores discussões, porém a intenção é sempre a melhor.

calistenia

  1. Qual a diferença entre Calistenia e Streetworkout?A calistenia é uma modalidade bem antiga, ao contrário do que a maioria pensa foi desenvolvida para o público geral e não para atletas de alto rendimento, consta de movimentos simples como flexões, abdominais e barras. Sua simplicidade permite ao praticante exercitar-se apenas com o peso corporal, ou seja, não precisa de máquinas ou pesos extras. Alguns praticantes dividem as modalidades pelo meio onde são praticadas, ou seja, a calistenia em ambientes fechados e o streetworkout como o próprio nome significa “treino de rua”. Outros dividem quanto a complexidade dos movimentos, sendo assim a calistenia seria a base do streetworkout,  que consta de movimentos mais complexos. No entanto estão sendo realizados estudos para melhor definir os dois termos, porém os praticantes das duas modalidades se uniram com o único objetivo que é proporcionar aos seus praticantes uma melhor qualidade de vida. Acredito que ficar tentando separar as modalidades é enfraquecer um movimento que cresce bastante em todo mundo, portanto compartilho da filosofia de alguns irmãos de barras “ Pouco  importa o nome, vamos nos pendurar e evoluir”.  Inclusive a própria federação mundial utiliza os dois termos em sua página: World Street Workout and Calisthenics Federation.

 

  1. Calistenia/Streetworkout é melhor do que academia (musculação)?

Costumo dizer que a melhor modalidade é aquela que você goste e tenha disciplina para frequentar de maneira prazerosa e não como obrigação, mas essa mania de comparar sempre existirá. O termo “melhor” vai depender do objetivo de cada um, na musculação os níveis de hipertrofia são maiores, pois é possível isolar melhor os grupamentos e submetê-los a cargas mais elevadas, causando assim maiores microlesões musculares que é o princípio da hipertrofia,  além de também permitir um descanso mais adequado para a recuperação e supercompensação . Na calistenia/ Streetworkout é mais complicado isolar grupamentos, pois os movimentos são muito globais, além de um corpo muito hipertrofiado atrapalhar alguns movimentos. Portanto é muito importante definir os objetivos, existem atletas que buscam só evoluir em movimentos e deixam de trabalhar músculos importantes, principalmente os membros inferiores, ficando com um físico desproporcional. Sugiro que busquem um equilíbrio e um físico harmônico. Lembrando que nenhuma modalidade por si só faz milagres, a alimentação é muito importante nesse processo, tanto pra fins estéticos quanto para melhor performance e recuperação muscular. Também deixar claro que as modalidades não são concorrentes, muitos atletas de alto nível conciliam as duas, principalmente pessoas com dificuldades de hipertrofia nos membros inferiores. Dificilmente veremos um “Bodybuilder” realizando grandes movimentos de streetworkout, mas também não dá pra ficar ouvindo: ele só consegue porque é magrinho, ou ele parece um sabirila (Tronco de macaco e perna de gorila) etc…Existem grades atletas com volume muscular invejável e que demonstram níveis de força e domínio corporal incríveis. Brendam Meyers e Adam Raw são grandes exemplos disto.

  1. Como começar a treinar?

Os grupos crescem e se espalham por todo mundo, uma das filosofias das barras é o treino gratuito, a maioria das equipes possuem profissionais capacitados para orientar os novos integrantes, além de existirem vídeos explicativos na internet, porém a palavra “treino” é muito utilizada e não “aula”, ou seja, nos treinos os praticantes trocam dicas, motivam uns aos outros, mas não existe aquela relação de “aula”: professor x aluno, pois o professor também está treinando. Logo, não pode dar total atenção ao aluno, essa particularidade afasta alguns praticantes, principalmente os menos condicionados e com menor vivência esportiva que tendem a ficar um pouco “perdidos”. Porém com paciência e persistência todos vão evoluindo. Porém o fato dos “treinos” serem gratuitos não impede que o educador físico seja contratado na condição de personal ou para dar “aula” a uma turma, exclusivamente na condição de professor. Os vídeos servem de motivação e inspiração, não se deve tentar reproduzir eles sem orientação adequada, pois é alto o risco de lesão. Procure uma equipe ou um educador físico capacitado.

 

  1. Treinar calistenia/ streetworkout todos os dias?

Em qualquer modalidade o descanso é muito importante, claro que temos que respeitar a individualidade biológica de cada indivíduo, além de novamente levar em conta os objetivos: se treina por diversão, pra manter um corpo saudável ou se vai querer ser um atleta e participar de competições. Para a maioria sugiro no mínimo um dia de off total na semana, e outro dia de atividade que não utilize membros superiores, seja: corrida, bike, skate etc…E uma pausa maior (uma semana) a cada 2 ou 3 meses de treinamento contínuo.

  1. Emagrecer primeiro pra depois começar?

Essa é uma das que mais me irritam (risos), mas respiro fundo, conto até 20, porque 10 não dá! Brincadeiras de lado, o que faz a pessoa emagrecer é o déficit calórico, ou seja, o indivíduo gastar mais energia do que consome. Temos exemplos de transformações incríveis apenas com treinos de calistenia/streetworkout, inclusive o treino de pernas deixado muito de lado por alguns é grande aliado nesse processo, pois são grupamentos musculares grandes e exigem um elevado gasto energético. Muitos falam “mas eu não faço uma barra, uma flexão” etc. Para todos exercícios existem adaptações e progressões para que qualquer um execute. Muita gente também  fica estacionada  naquele sistema de aeróbio de longa duração, o corpo não gosta de conforto! Ele precisa de novos estímulos, isso é o que mais existe nessa modalidade, pois quando um movimento está fácil, temos (n) maneiras de dificultar, além da possibilidade dos circuitos em forma de HITT, que deixam seu metabolismo acelerado mesmo após o treino.

 

6.Como dividir meus treinos?
Essa é a mais comum aos que já aderiram e estão treinando com frequência a modalidade, acredito que esse é o tema mais carente da modalidade. A variedade de exercícios e movimentos deixa qualquer praticante ansioso, pois a vontade de evoluir nos movimentos é difícil de ser controlada, novamente vai depender dos objetivos individuais. Eu priorizo movimentos que quero evoluir e faço movimentos específicos para eles. Mas a divisão de puxar e empurrar geralmente funciona muito bem para quem vai treinar de 5 a 6 vezes na semana, intercalados com o treino de perna. Os que vão treinar de 3 a 4 dias semanais podem realizar um treino mais global.

(Apenas um exemplo da infinidade de tipos de treinos)
1º Dia: Peito, tríceps, abdômen
2º Dia: Perna
3º Dia: Costas, Bíceps, Lombar
4º Dia: Peito, tríceps, abdômen
5º Dia: Perna
6º Dia: Costas, Bíceps, Lombar
7º Dia: Off total

Novamente enfatizo! Não treine sozinho! Procure uma equipe ou um profissional habilitado!

7. Como é dada a carga na modalidade já que não se utiliza peso?

Utilizamos o princípio de eixos e alavancas, ou seja, por serem movimentos livres as máquinas não limitam o ângulo dos movimentos. Logo, utilizamos desses ângulos e a relação com a gravidade para dificultar os exercícios. Além de utilizarmos diversos estímulos para ganhos específicos, isometria para maior ganho de força, pliometria para ganho de potência muscular, força dinâmica para hipertrofia. Apesar de classicamente não se utilizar pesos, muitos atletas a fim de melhorar suas performances utilizam os próprios companheiros de treino como carga, o uso de cintos com anilhas e correntes também são recursos bem vindos na modalidade.

calistenia

  1. A calistenia/ streetworkout deixa o cara “trincado”?

Novamente enfatizo, não existe modalidade ou dieta milagrosa! É comum os praticantes apresentarem físicos bem atléticos e definidos, porém o grande diferencial dessa modalidade é que não se trata apenas de um esporte, ou uma atividade física para manter a saúde em dia. Quem ingressa nesse mundo sofre uma transformação em todos os sentidos, passa a respirar e viver o esporte, não se preocupa com sessões de 40 minutos à uma hora, não escolhe hora ou lugar para treinar, não fica tão preso a séries e repetições. Portanto a estética não é prioridade, claro que com uma rotina dessa ela acaba surgindo como consequência.

Bira Júnior (Educador Físico e Fundador da Equipe Calistenia Maceió)



Comentários

comentários

5 comentários em “Perguntas mais frequentes Calistenia & Streetworkout.

  • 11/03/2017 em 11:57
    Permalink

    ei, tenho 14 anos, treino ( calistenia ) a cerca de uns 7 meses nao sei ao certo, porém depois de todo esse tempo finalmente concegui o que queria que era ver o peitoral evoluindo, depois de um dia todo de descanso fui ver no outro dia ele estava grande ! , coisa que nao ficava normalmente, entao ok, fui treinando e comendo normalmente, porém tem dias que treino, meus peitos crescem mais como sempre porém parece que vai, treinei e atingi 100% do que era pra atingir naquele dia ok! , dai depois vou ver daqueles 100% parece que apenas 10% ficou e o resto foi embora, o que é isso ?

    Resposta
  • 13/03/2017 em 13:26
    Permalink

    Boa tarde Richard! Quando treinamos a contratação muscular leva ao bloqueio sanguíneo, isso gera o acúmulo de líquido na região, é aquela sensação de inchaço, mas após cessar o bloqueio o fluxo volta ao normal…. A hipertrofia ocorre a longo prazo e não em apenas uma sessão. Tenha paciência e persistência que os resultados continuaram vindo. Abraço

    Resposta
  • 20/03/2017 em 12:42
    Permalink

    oi meu nome é Emerson, eu tive câncer testicular mas esto bem hoje em dia não tenho complicações direta, tem algum eu treinar calistenia? É normal ficar tremendo durante a execução dos exercícios, se sim até o quanto é normal? Eu treino já faz uns 6 meses e não consigo fazer um muscle up razoável mente limpo, será que é falta de treino de eu me esforçar mais ou esta muito cedo para eu me exigir este exercício? Eu treino calistenia para aprender fazer os exercícios mais avançados a estética vejo como consequência, tem alguma rotina e divisão de treino mais eficaz?

    Resposta
  • 22/03/2017 em 17:04
    Permalink

    Boa tarde Emerson. Para a prática de qualquer atividade física é fundamental a liberação pelo médico e o acompanhamento de um profissional habilitado (bacharel em educação física), este profissional por exemplo que vai identificar se os tremores são devido ao esforço durante o treino ou se é algo fora da normalidade, também é o treinador que irá prescrever a melhor divisão de exercícios para que vc evolua de maneira saudável e sem lesões. A falta de orientação profissional tem levado grande número de lesões no esporte, principalmente pelo excesso de treino.

    Espero ter ajudado, abraço

    Resposta
  • 18/05/2017 em 22:53
    Permalink

    Treina calistenia de mais faz mal ?

    Resposta

Deixe um comentário

Nos acompanhe também no FACEBOOK

%d blogueiros gostam disto: