Corra mais rápido e ganhe tempo na prova

Você já participou de algumas provas, adora o clima animado dos corredores durante o percurso, mas agora quer se concentrar em um novo objetivo: correr mais rápido. Para melhorar o seu tempo, você deve priorizar os treinos de velocidade, aqueles com maiores estímulos de alta intensidade e de curta duração.

Os mais conhecidos e usados são os famosos treinos de tiro, que podem variar entre 100 metros, 800 metros e até 1 km, com intensidades que ficam entre 90% a 100% da sua velocidade máxima.

Tiros de curta distância são fundamentais para quem quer melhorar a performance e ter mais velocidade e força. Isso porque fazer provas curtas num ritmo forte deixa o corredor numa zona de desconforto com a velocidade, e isso é bom até para que você se acostume com as provas maiores.

Nesse tipo de treino você sentirá alguns incômodos, por isso, esteja preparado. Dores musculares, elevação da frequência respiratória e, consequentemente, respiração ofegante são comuns em treinos focados no aumento de velocidade. Às vezes você pode sentir, até, enjoos, de tanto esforço que é feito nessa fase do treino.

Com isso, a recuperação muscular é ainda mais importante, sendo a chave para uma evolução segura e constante na corrida. Nos treinos de velocidade, as fibras musculares são muito requisitadas, principalmente, as da região posterior da coxa. Assim, caso o descanso adequado não seja respeitado, não se pode oferecer um novo estímulo a essa fibra, o que faz com que a sua evolução fique comprometida. A soma de estímulos sem uma correta estratégia de recuperação, invariavelmente, leva à lesão muscular ou até ao overtraining. Fique esperto.

Use a ladeira a seu favor
Outra boa estratégia é treinar em rampas. Isso porque a ladeira pode ser usada como facilitador para o ganho de rendimento, já que a inclinação favorece o ganho de velocidade. Porém, é preciso fortalecer a musculatura das pernas para esse tipo de treino, pois caso você não tenha o corpo preparado, essa estratégia acaba jogando contra e você pode, até, fazer com que se lesione.

Outra boa estratégia para voar baixo é perder alguns quilos. Com a perda de gordura corporal o ganho de velocidade na corrida acaba sendo inevitável. Como você estará mais leve, poderá ganhar rendimento, principalmente, na fase de propulsão, muito importante para quem quer fazer provas com tempos menores.

Fonte: O2 por minuto



Comentários

comentários

Deixe um comentário

Nos acompanhe também no FACEBOOK

%d blogueiros gostam disto: