Algumas dúvidas sobre dieta e alimentação – #parte1

Escolhemos algumas perguntas frequentes sobre dieta e alimentação de alguns de nossos seguidores e com a ajuda de nossa nutricionista, fizemos este vídeo com algumas respostas.

inscrever canal youtube

Veja as perguntas e respostas na íntegra:

1- (Um Atleta) Existe uma dieta universal, que seja boa para todas pessoas?

(Flávia Alves) Não! Cada organismo é diferente um do outro, por isso as dietas precisam ser personalizadas, de acordo com as necessidades nutricionais de cada um, entre outros fatores.

2- (Um Atleta) Cortar o sal e açúcar da dieta faz mal? Pode?

(Flávia Alves) Não é necessário excluir totalmente o sal e o açúcar da dieta, a não ser que haja alguma patologia que exija tal conduta, mas o consumo de sal e açúcar em excesso pode trazer prejuízos à saúde. Para que não seja consumido excesso de sal, fique longe dos produtos enlatados, embutidos e industrializados em geral. A quantidade correta para o consumo diário de sal é de 5g por dia para pessoas que não são hipertensas. Isto equivale a 1 colher de chá de sal. Em relação ao açúcar, evite os refinados, dando preferência aos açúcares demerara, mascavo ou açúcar de coco. Para pessoas com diabetes, o uso de adoçantes é importante, sendo o estévia e o xilitol, saudáveis!

3- (Um Atleta) Quais as diferenças dos carboidratos de rápida e lenta absorção? E quando devemos consumir cada um deles?

(Flávia Alves) Os carboidratos de rápida absorção são os carboidratos simples, que apresentam maior velocidade de absorção, como por exemplo o mel. Os de lenta absorção são os carboidratos complexos, que tem maior quantidade de moléculas de glicose em sua composição, como as raízes. Devem ser usados dependendo do tipo do exercício. Por exemplo, numa corrida de curta distância é interessante que seja incluído um carboidrato de rápida absorção no pré-treino, que fornecerá energia rápida para a corrida. Este tipo de carboidrato também pode ser usado no Pós-treino para uma rápida recuperação do organismo. Carboidratos de lenta absorção devem ser utilizados no pré-treino de exercícios de média e longa duração (meia-maratona e maratona) para que a energia necessária para a realização da prova seja fornecida gradativamente. Destacando que atletas de maratona e meia-maratona não devem negligenciar o consumo de carboidratos também durante a prova.

4- (Um Atleta) Quais alimentos ajudam a diminuir a retenção de líquido no período menstrual? E quais devem ser evitados?

(Flávia Alves) Os alimentos que ajudam na diminuição da retenção de líquidos são aqueles com propriedades diuréticas, tais como: chuchu, pepino, berinjela, salsão, salsinha, alho-poró, alho, melancia, melão, maracujá, entre outros que são ricos em potássio. Para complementar esta propriedade, é interessante fazer uso de alguns chás diuréticos durante o dia, tais como: chá de alecrim, cavalinha, erva-doce e hibisco. Os alimentos que devem ser evitados são os ricos em sódio, pois este micronutriente aumenta a retenção hídrica, como por exemplo, os embutidos, enlatados, sucos de caixa e industrializados em geral.

5- (Um Atleta) Mito ou verdade? Após os 30 anos o metabolismo da mulher fica mais lento? E o que pode ajudar a acelerar?

(Flávia Alves) Com o avanço da idade, o metabolismo muda, entretanto esta mudança não é a mesma para todas as mulheres, sendo individual. E não é possível especificar que é exatamente depois dos 30 anos. O metabolismo é geneticamente determinado, mas também é influenciado por atitudes pessoais. A conduta da pessoa em relação aos hábitos de vida (alimentação e atividade física) durante a infância, adolescência e juventude também influencia neste processo. O exercício físico frequente é a maneira mais eficaz de manter o peso e o ritmo do metabolismo saudáveis.

Flávia Alves Guedes

Nutricionista especialista em Nutrição Clínica e Esportiva.

Consultório: (82)3327-4631/99124-0421 – Maceió-AL

Aguardem segunda parte…



Comentários

comentários

Deixe um comentário

Nos acompanhe também no FACEBOOK

%d blogueiros gostam disto: