A história do trekking | Conheça as modalidades

Trekking significa caminhar, andar, trilhar ou migrar.

A história do esporte é antiga e teve origem no século XIX, através dos trabalhadores holandeses que colonizaram a África do Sul. Eles utilizavam o termo Trekken para designar sofrimento e resistência física. Com a chegada dos ingleses ao local, a expressão foi adaptada e passou a denominar as longas caminhadas realizadas pelos trabalhadores britânicos. A partir daí, com a chegada dos novos aventureiros o termo se expandiu e hoje é sinônimo de um dos esportes mais praticados em todo o mundo. Segundo o Diretor do Departamento de Trekking da ABEA (Assossiação Brasileira de Esportes de Aventura), Esdras Martins, o esporte no Brasil teve suas primeiras provas no ano de 1985, em Minas Gerais. “Algumas provas foram realizadas em Minas Gerais, mas só depois de ser trazido para São Paulo em 1992, é que o trekking adquiriu a forma atual, quando foram adaptadas as regras dos enduros de moto e jipe”.

Esse esporte é dividido em algumas modalidades:

1. O trekking individual

O trekking individual é o ideal para quem viaja sozinho. Trata-se da realização de um percurso individual, em que o praticante é o próprio chefe, é o líder que toma todas as decisões. É uma missão mais arriscada, pois é necessário estar em boa forma física, assim como, estudar previamente o local de forma a traçar uma rota segura. Deve também levar todos os mantimentos e conseguir puxar por si próprio para conseguir ultrapassar todos os obstáculos que lhe possam surgir. Por outro lado, a viagem é mais económica e flexível, uma vez que existe liberdade de horários para a sua realização.

2. Trekking em grupo

No que diz respeito ao trekking em grupo, é o mais indicado para quem está a começar a praticar a modalidade. Existe uma partilha de interesses ao juntar-se a um grupo, pois todos puxam por todos e lutam para o mesmo lado. Num percurso a uma região de difícil acesso, pode-se dividir as despesas das infra-estruturas necessárias com os restantes elementos do grupo. Assim como também é possível contratar carregadores ou guias e comprar mantimentos em grande quantidade. É fundamental recolher o máximo de informações sobre a empresa que está a organizar a expedição e verificar, detalhadamente, os serviços incluídos.

3. Trekking assistido

Nessa modalidade você mesmo, ao chegar no local a ser visitado, escolherá e contratará os carregadores, guias, comprará os mantimentos e demais equipamentos coletivos. Este tipo de viagem possibilita uma maior interação com os nativos, além de contribuir para a economia local. Por outro lado, você necessitará de mais tempo para organizar a viagem, negociar com os moradores locais e barganhar preços. Some-se a isto o fato de que toda a equipe estará sob sua responsabilidade.

4. Trekking de competição

4.1 Trekking de regularidade

É realizado em uma trilha, com local e tempo definidos. Os participantes não conhecem o percurso, por isso o importante não é a velocidade, mas sim se manter no caminho certo. Também chamado de enduro a pé, é uma modalidade recente no Brasil. Semelhante ao enduro de carros de regularidade, equipes de três a seis pessoas navegam em cima de uma planilha com referências (iguais no enduro) e velocidades médias pré determinadas. Assim, os integrantes percorrem uma distância que varia de 6 a 15 quilômetros, andando por estradas de terra, trilhas abertas, em mata fechada, atravessando riachos, nadando poucos trechos em rios. Eles têm de navegar e calcular o tempo regular para não passaram pelos Postos de Controle atrasados (perde 1 ponto) nem adiantados (perde 2 pontos). Ganha a equipe que perder menos pontos.

4.2 Trekking de velocidade

Vencem os competidores que finalizarem a prova em menor tempo. A organização determina os locais dos postos de controle e os participantes utilizam bússolas e cartas de navegação.


Ao navegador cabe a responsabilidade de ser o membro responsável por interpretar o mapa fornecido pela organização; o contador de passo, como o próprio nome indica, conta os passos, de forma a controlar a distância percorrida.
No fundo, é uma atividade muito saudável, seja praticada em grupo ou de forma individual, sem esquecer que também pode ser perigosa se não for cuidadosamente estudada.

Gravamos um vídeo explicando tudo para vocês:

Inscreva-se em nosso canal:


É essencial uma lista do equipamento que pensa ser necessário onde passaremos no próximo post.



Comentários

comentários

4 comentários em “A história do trekking | Conheça as modalidades

Deixe um comentário

Nos acompanhe também no FACEBOOK

%d blogueiros gostam disto: